Pensando em …

Publicado: junho 29, 2010 em Evangelho


“Porque deveria toda virtude trabalhar de uma única forma?” – Ralph Waldo Emerson

O pensador, filósofo original do verdadeiro “espírito norte-americano” nos faz essa pergunta de uma forma simples, questionando não só a “virtude” em si, mas todo o resultado das ações;

Sendo ele um homem que acreditava no desprendimento das riquezas terrenas e do racionalismo humanista, em contra-ponto proclama um Amor à Deus fundamentado numa existência de Alegria.

Partindo do ponto da fé de Emerson, encontro a minha crença também, vejo que  compartilhamos da mesma perspectiva, que nosso Criador, o provedor de todo o bem, o mantenedor de toda virtude é divinamente dotado de criatividade;

Citando um dos homens que Emerson influenciou, Philip Yancey diz: “Nosso Deus possui um instinto de criatividade como uma criança com um lápis colorido e papel”. Logo quando vemos uma ação simples, doce, ou uma atitude radical, que aparente ser grosseira, mas que resulta em provas de Amor, capaz de refletir expressões benéficas, devemos antes de julgar os caminhos percorridos, antes de nos precipitarmos em dizer que certa opinião ou atitude esta errada, devemos colocar na balança os ideais implícitos, em nome do que tais sentidos e pontos de discórdia foram agregados a discussão…

Infelizmente todos nos somos capacitados de um certo orgulho que nos impede de aceitar críticas e pontos de vista diferentes, logo tudo o que nos dizem, por vezes com o intuito de ser mais uma idéia para se apoiar um ideal maior e mais nobre, nos afeta como se fosse uma crítica destrutiva… Que mediocridade a nossa, acharmos que Deus nos fez para pensarmos iguais, tais como burros celados para carga;

Deus quer dividir sua filha: “Sabedoria” com cada um de nós e Sua Sabedoria é tão infinitamente bela que nos dá grandes proporções de conhecimentos distintos, que se somados singularmente, influenciados pelo caráter e estilo de cada ser, gera algo final de grandiosa graça, força, poder e vida, tal como a “louca” sabedoria do Papai…

Encerro com um pensamento do já citado Philip Yancey: “Deus ama a todos os pecadores, todos incondicionalmente, inclusive aqueles que pecam diferente de você!”

“Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangidos, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade, nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória.” 1 Pedro 5.2-4

Grande abraço 

Graça e Paz

Murilo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s