Lá no Paraiso … Part I

Publicado: fevereiro 15, 2011 em Evangelho, Textos

Lendo alguns textos nesses dias tenho refletido e buscado pensar sobre o céu e sobre o lugar que esta sendo preparado para nós. A promessa do céu está, ou pelo menos deveria estar no núcleo do evangelho que pregamos. É estranho procurar na Bíblia um pouco mais de detalhes sobre o céu e vermos que Cristo nunca falou muito sobre esse glorioso lugar, realmente a Bíblia não conta muito sobre a majestade e a glória da nossa futura morada. Gosto de pensar que pelo simples fato de não conseguirmos ao menos imaginar o quão gloriosa é a cidade onde as ruas são de jaspe e os muros são de ouro, por isso não temos condições de compreender com a nossa limitada mente ainda não glorificada.

Seja o que for que a Paulo tenha sido revelado sobre o Céu, isso mudou tudo em sua vida, de tal forma que ele passou todos os seus derradeiros dias querendo desesperadamente voltar para aquele lugar.

Paulo era o discípulo amoroso, aquele homem que você olhava e já sentia o amor de Cristo, isso era um dom sobre a vida dele, praticado na sua vida ministerial, ao qual eu creio que ele era grato a Deus. Vejo que quando estivermos nos céus teremos acesso pessoal imediato ao Senhor, por toda a eternidade e por conta disso eu sei que já me bastaria toda ansiedade ao qual almejo o reino eterno, mas a mente de Cristo é ilimitada e nisso eu desejo passar a eternidade aprendendo com o Pai da sabedoria sobre as coisas eternas.

Gosto de pensar no céu como uma consequência suprema do meu relacionamento pessoal com Cristo, hoje minha consciência apenas flerta com o Mestre, mas no céu eu vou passar a eternidade entrelaçado ao supremo amigo.

A Bíblia nos diz que o Céu será um lugar em que nós teremos responsabilidades alem de relaxar e não fazer nada, no céus nos vamos governar.

A Bíblia diz que no céu os santos governarão com o Senhor como “reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra” (Apocalipse 5:10). Agiremos como Seus servos lá – os santos “o servirão” (22:3).

Isso me faz pensar em diversas possibilidades de trabalho eterno em serviço ao Reino, é meio louco pensar, e isso é algo totalmente meu, não é teologia, mas talvez os anjos sejam pessoas salvas e remidas em outras eras, nos mundos de Deus que não tem fim.

Eu não consigo conceber o infinito, pensar que existem sistemas após sistemas, algo sem fim, como os cientistas dizem, e o nosso sistema deve ter ao menos cerca de dez bilhões de quilometros de diâmetro. Isso não entra na minha mente, vai alem do sobrenatural. Nosso trabalho na eternidade será algo que não é compreendido as nossas mentes humanas hoje;

Paulo diz que esteve no “Terceiro Céu” lá no Paraíso.

Inicialmente se sugeria que existiam três camadas celestiais, a nossa atmosfera física, o segundo céu onde as estrelas se configuram e o terceiro onde esta Deus e o Paraiso. Não considero aqui dizer quantos existem, só considero que Jesus esta “no céu acima de todos os céus”. E lá esta nos preparando um lugar de existência eterna. Não da pra dizer como é o Reino Celestial, a Bíblia normalmente nos aponta o que não é “não haverá choro, não haverá lagrimas…”, muitas outras descrições que nos da motivos para ansiarmos e nos alegrarmos ao pensar nisso.

continua …

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s