Relembrando o Primeiro Amor

Publicado: fevereiro 28, 2011 em Evangelho, Textos

A igreja de Éfeso a qual foi endereçada a primeira carta das sete igrejas no livro de Apocalipse era uma igreja de grandes virtudes (Apocalipse 2.1 – 7) que vale a pena a gente listar:

– Uma igreja de obras;
– Uma igreja de trabalhos;
– Uma igreja paciente;
– Sensível e que provava as coisas;
– Não aceitava mentiras;
– Trabalhava pelo nome de Cristo incansavelmente;

Mas com tantas qualidades creio que tenha se tornado uma igreja legalista e cheia de dogmas e costumes fincados na rotina de suas qualidades, desviando o caminho do verdadeiro propósito.

“Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor.” (Apocalipse 2:4)

Entendemos que o primeiro e grande mandamento é “ame ao Senhor teu Deus de todo o teu coração…” (Marcos 12.30), compreendemos que não fazer isso é cair automaticamente em pecado e nisso a igreja de Éfeso estava pecando; Mas é difícil olhar pra uma igreja que se dedicava tanto ao trabalho e ao zelo e dizer que estava em pecado por não mais amar a Deus, quando o seu trabalho de dedicação é uma prova de amor, mas a perda do primeiro amor é algo que por vezes ocorre na vida de todos nós cristãos, porque passamos amar as praticas e deixamos de amar o alvo que é Cristo.

Como filho de cristão, nascido já na igreja, não passei pelo momento da conversão no sentido de deixar costumes e práticas antigas e me tornar alguém novo, desde pequeno eu aprendi o que era certo e errado dentro dos ensinos cristãos, então teoricamente nunca fui um pecador no sentido de estar no mundo e me converter e por isso talvez não tenha nunca vivido o choque da mudança dos hábitos de forma intensa; Me surge então a pergunta de como deve ser o sentido e o sentimento do primeiro amor?

Conversando com alguns amigos no fim de semana chegamos a uma conclusão que muito me alegrou, o primeiro amor é algo bem parecido com a figura das crianças que vão em festa abraçar a Jesus, as pequeninas felizes de forma inocente e caridosa, são o mesmo gesto de uma criança que fica muito feliz e cheia de gratidão quando você pode lhe dar apenas uma bala e ela abre um sorriso e fica nesse estado de quase êxtase por quase nada.

O sentido do contentamento, o conhecimento e o reconhecimento do quão nada nós somos, e do quão dependente do amor de Cristo somos, a virtude de sermos gratos em todos os momentos como um novo convertido é, aquela mesma pessoa que quer mostrar para o mundo aquela nova sensação de possuir o maior tesouro do mundo, de liberdade e frescor, que a faz pregar o evangelho realmente como uma boa nova soberana que é. A salvação que nós é dada todos os dias é o melhor premio, é a troca mais absurda do universo, Ele pede seu coração e te da a eternidade, é o reconhecimento do quão nada, absolutamente nada somos e Jesus é tudo, simplesmente tudo!

O encontro real com Jesus, nos faz deixar o pecado e odiar as práticas de pecado, o primeiro amor, é simples, é uma total dedicação, você passa a possuir uma santa obsessão por seguir a Jesus, comprometer-se a amar as pessoas incondicionalmente, pois você reconhece a falibilidade humana que habita em você e dessa forma passa a visualizar a graça soberana de Deus em você e no próximo e essa é a sequência do primeiro mandamento “amar o próximo como a ti mesmo…”

O pecado dos dogmas, das praticas repetitivas, de cair no dia a dia, nos torna legalistas e acusadores, aplicamos a graça a nós e não ao próximo e nisso nos tornamos os piores dos pecadores, nos torna-mos mornos, as pessoas que serão vomitadas da boca de Deus e isso é horrível.

Você não vai perceber isso acontecer de uma forma pra outra, primeiro o amor esfria, depois vamos nos tornando religiosos e ligamos o piloto automático, cheio de regras, calculistas e cínicos.

Isso anula a Graça!

“Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras…” (Apocalipse 2.5a)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s