LIVRE – pra seguir as regras

Publicado: abril 19, 2011 em Evangelho, Textos

—————-

A Páscoa em sua origem judaica remonta a liberdade que o povo judeu recebeu de Deus depois de 400 anos de prisão e cativeiro escravo dentro do Egito. Até hoje os judeus se reúnem nesses dias para relembrar o sentido da liberdade alcançada e trazer a memória o quão pesaroso foram os dias de tortura e serviço doloroso debaixo dos açoites do faraó.

Por que não então, também trazermos a nossa memória a liberdade que recebemos de Cristo depois da libertação das garras do mal? Pensando no que é liberdade, muitos podem dizer que é pensar no que quiser, falar e fazer o que vier a cabeça. Sinceramente eu creio que liberdade passa a centenas de quilometros desse sentido anárquico de pensamento (vide Tiago 3).

Quando o povo de Israel saiu do Egito, eles estavam a tanto tempo sobre um regime tirano e de julgo, que quando vieram a experimentar a liberdade eles literalmente “piraram”. Entraram em um limbo insano de achar que tudo lhes era licito e acabaram confundindo liberdade* com libertinagem** a tal ponto que literalmente pagaram com a vida e com a perda da chance de entrar na terra prometida.

A alguns dias eu ouvi um dos pastores da nossa igreja dizer: “No cristianismo temos total liberdade, como a de um trem sobre um trilho”. Confesso que num primeiro momento fiquei meio chocado com essa afirmação, me fazendo alguns questionamentos tais como: “E o livre-arbitrio?”, “O sacrifício de Cristo não me fez livre?”.

Mas pense comigo um pouco sobre o sentido de liberdade: Quem procura a liberdade, procura um sentido para a vida, e quando o encontra – no nosso caso como cristãos, encontramos Jesus – só que para existir em liberdade com Jesus estamos debaixo de um senso de justiça, compromissos, verdade e por que não dizer regras. Tal como numa sociedade, cidadãos livres não são dispensados de arcar com seus deveres dentro da polis***. Os que se acham livres no sentido de fazerem o que quiserem, estão na cadeia ou pelo menos deveriam estar lá. A justiça dos homens pode até ser comprada, mas a de Deus não tarda e não falha. Estamos debaixo de um sistema de regras e mandamentos que devemos obedecer e seguir, e isso é bom. A historia nos mostra que homens não reagem bem a falta de hierarquia e a liberdade sem justiça. Lembrando novamente do Êxodo, logo que saíram, Moisés tratou de dividir o povo em tribos, estabelecendo um regime estatal de controle e governo sobre o povo, Deus ordenou os 10 Mandamentos (Êxodo 20.3-17) para que o povo obedecesse. E mesmo debaixo de regras claras, o povo conseguiu pecar e muitos foram engolidos pela terra.

Não creio que o povo foi obrigado a sair do Egito. Saiu quem quis! A escolha de se manter escravo existia, tanto que o faraó foi atras deles para que voltassem e continuassem a comer suas cebolas. Estranho isso né? Pois foi exatamente dentro da liberdade do maná diário, da água constante, da sombra durante o dia no deserto e do calor que aquecia durante a noite fria, que o povo de Israel reclamava sem parar das tais cebolas que tinham no Egito. Quantos de nós já desejamos algo que as pessoas de fora do Reino tem? Eu particularmente em algumas muitas vezes já fiz isso.

Voltando ao sentido inicial onde falamos de justiça e regras. Você é brasileiro, livre, com direito a escolhas mas devedor de impostos e supostamente um bom pagador de suas contas. Cumpridor de uma instituição estabelecida a anos e já obedecida por milhares de pessoas. E assim funciona dentro da igreja, só que creio eu com um pouco mais de liberdade de escolha, no sentido de que ninguém escolhe nascer no Brasil, mas podemos escolher estar dentro de um rebanho debaixo de um pastoreio e aqui que começa e “encrenca”:

Você não é forçado a seguir as regras da igreja, mas se você tem uma aliança com um povo que tem um pastor e se diz membro desse grupo, dentro do mundo espiritual você tem responsabilidades e compromissos e eles são muitos. Se o seu pastor tem uma visão e você não esta debaixo dessa direção, deixando de cumprir os mandamentos que tem recebido dentro da sua igreja, você esta em rebelião! (I Samuel 14.22-23). Se você disser que está em aliança e não cumpre, você esta se enganando! (I João 2.3-4).

Não estou dizendo aqui que se o seu líder esta fazendo algo estúpido e fora da Bíblia você deva fazer igual, mesmo porque entendo o livre-arbitrio como a capacidade de julgarmos o certo e o errado, e pra isso existe a palavra de Deus escrita e registrada. Visões existem muitas “seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro…” 1 Corintios 1.12. Busque a visão o que se encaixa ao seu perfil, desde que esteja baseado na verdade e construída sobre bases eclesiásticas solidas. E quando encontrar, obedeça! Obedeça e honre seus pastores, obedeça e honre seus lideres, seja fiel a visão que o anjo da sua igreja recebeu diretamente de Deus. Discordar é permitido mas maldizer é pecado. O Reino de Deus não é uma democracia (regime de governo em que o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos), O Reino de Deus não é isso! Se você tem diferenças, converse com seu líder, e se ainda assim não resolver converse com seu pastor. Mas antes de tudo ore, leia a Bíblia para descobrir se o problema não esta em você.

Essa é a única liberdade que pode te ajudar a ir pro céu.

E particularmente prefiro a minha “falta” de liberdade com Cristo, do que o livre-arbitrio e passar a eternidade longe d’Ele.

Graça & Paz

Murilo e Fernanda Scarpellini

* Direito de proceder conforme nos pareça, contanto que esse direito não vá contra o direito de outrem

** Que ou quem revela um comportamento moralmente desregrado, centrado nos próprios prazeres. Que ou aquele que rejeita regras ou preceitos. Que revela falta de disciplina

*** Cidade, entendida como a comunidade organizada, formada pelos cidadãos (no grego “politikos”)

Anúncios
comentários
  1. P.A. disse:

    “O cristão é o mais livre de todos os senhores, e não está sujeito a ninguém; o cristão é o mais submisso de todos os servos, e está sujeito a todo o mundo.” Lutero

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s