Sempre Fiel!

Publicado: maio 17, 2011 em Evangelho, Textos

“E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.” – Apocalipse 3.7-8

Quando li esse versículo de Apocalipse uma sentença saltou aos meus olhos quase que instantaneamente “tendo pouca força,…”. Normalmente vemos uma ação resultar em algo, e entendo que não é por acaso que existe essa inversão nesse versículo – Vejo primeiro a demonstração da fidelidade de Deus quando ele diz “… eis que te pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar;”, a demonstração de omnisciência suprema em dizer “conheço as tuas obras;…”. E só depois é que vemos “tendo pouca força,…” de uma forma que a quantidade de força que temos não é relevante para Deus, porque é Ele quem capacita e nos sustenta. O que é relevante pra Deus vem logo a seguir quando ele diz que mesmo tendo nós pouca força, o importante é: “guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.”

Não tem como não perceber a explicita vontade de Deus para conosco, quando ele diz que mesmo que sejamos fracos o nosso chamado é para que guardemos a palavra e para que não venhamos negar o seu nome. O que Ele pede de nós é uma relação de obediência e submissão, entrega incondicional, sem ansiedades e com explicita honra.

“Samuel, porém, respondeu: “Acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros.” – 1 Samuel 15.22 

Eu não necessito de um exímio domínio das escrituras pra perceber que toda ela esta inter-relacionada e que Deus teve um cuidado soberano ao colocar no coração de Paulo e de Samuel exatamente as mesmas verdades que são imutáveis e absolutas, pra que eles as deixassem registradas, mesmo com uma divisão temporal de mais de 1000 anos. Isso só nos comprova o que esta escrito em Tiago 1.17 que diz “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes“. As verdades são imutáveis e invariáveis, a justiça de Deus é concreta e eterna e Ele não é volúvel como nós podemos ser.

Deus é tão integro, tanto quanto é cheio de graça e essa proporção o torna acessível a nós, porque é pela graça que podemos adentrar no lugar Santo, e quando entendemos a graça de Deus de forma sincera ela deixa de ser um conceito e passa a nos abraçar com o reconhecimento da eterna bondade e amor incondicional de Deus para com o pobre pecador. E dessa forma Deus esta de certo modo preso as nossas vontades. Isso pode soar até de forma errada – como posso dizer que Deus esta preso a minha vontade? Entenda que quando Deus te deu o livre-arbitrio, Ele abriu mão de poder tomar as rédeas das nossas vidas, Ele entregou a nós o poder de decidir nosso próprio destino e a partir disso decidimos muitas vezes estar longe de Deus. Da mesma forma depende da nossa escolha diária tornar-mos a busca do Amor do Pai e é ai que a graça age, quando Deus permite que mesmo um pecador como eu possa ter uma relação de amizade com o que é totalmente Santo, o que é totalmente Justo, o que é totalmente Bom. Esse é o Trino-Deus! Isso é graça!

“Porque o povo habitará em Sião, em Jerusalém; não chorarás mais; certamente se compadecerá de ti, à voz do teu clamor e, ouvindo-a, te responderá.” – Isaías 30.19

Esse versículo exemplifica exatamente a graça da qual estou me referindo e isso em pleno Velho Testamento (antes da Era da Graça). Mediante a voz do clamor do povo, Ele, Deus ouvirá e responderá e então a terra prometida será dada como herança, seremos os detentores eternos de Sião, e não mais choraremos.

A graça existe mesmo antes da nossa fidelidade, mas é necessário que reconheçamos a nossa pequenez, sejamos fieis a palavra de Deus e que levantemos o nome de Cristo como estandarte em nossas vidas, só assim vamos poder mergulhar nessa imensidão eterna de amor.

Graça & Paz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s