Simplesmente Abba

Publicado: setembro 6, 2011 em Diversos, Evangelho, Textos

Em Eclesiaste 3 aprendemos que existe tempo para todas as coisas, tempo de falar, tempo se silenciar… fico muito feliz em sentir essas fases da vida se passar por mim, são quase como estações do ano, você consegue perceber quase que pela pele o calor da excitação, ou o frio do contrimento do espirito e em todos esses momentos o sentido da presença do Pai ao lado deve ser mais do que real. Pois Ele é o provedor de toda a criação e usa tudo para nos ensinar e nos afagar, basta apenas permitirmos a ação da sua mão de Pai.

Pensando um pouco no sentido da palavra Pai, Pai é aquele que gera, cuida, que protege, que te leva no ombro, que te ensina os direcionamentos da vida e que também te impõe limites, que te passa cultura, que te ensina o carater, que te lança como flecha para a vida. Eu amo orar e poder chamar Deus de Pai, traz Ele pra tão perto, ainda mais pensando que o nosso Deus tem muito das qualidades de mãe, sendo carinhoso, que nos dá colo e afago, quase que nos mimando. Deus é essencialmente, segundo a sua palavra, Amor! Cheio de ternura e proteção incondicional em meio as tempestades.

Podemos sempre ver Jesus chamando Deus de uma forma muito diferente, ele chama Deus de Abba Pai, já me peguei tentando traduzir isso pro português, seria algo como Papaizinho, Painho…, mas o que concluo é que não há tradução pra isso, é muito doce, é muito singelo, mas ao mesmo tempo abrange muito carinho, é muito denso, capaz de transmitir uma sensação de amor suprema e singular.

Amo o fato de algumas expressões não poderem ser traduzidas, o que mantém o mistério do divino: “Abba Pai” é uma forma de falar que não entendemos ao pé da letra, mas com o convívio e a oração aprendemos a vincular essa expressão da forma que eu creio ser o sentido supremo dela, uma forma carinhosa, coberta de amor, uma forma libertadora de dizer que somos filhinhos do Papai!

Essa expressão quando falada de forma quebrantada, com o coração dedicado a Deus, transcende a linha, abre um precedente, a partir desse momento Deus te passa a ver como filho, você se torna próximo dEle de forma afetiva, logo então o seu tratamento da parte dEle será o de filho tanto para a herança, quanto para o cuidado, criação… ou simplesmente o discipulado.

Que fique claro que nós abrimos esse precedente, fomos nós que o quisemos chamar de Abba Pai, fomos nós que procuramos então uma posição de filho, apesar de todo amor, devoção, graça e perdão vir de Deus. Nos tornamos então discípulos baseado em filiação, o que significa literalmente nos colocarmos a disposição dos ensinamentos e das  correções do Pai que nos ama mais do que tudo.

A partir disso o Espirito Santo passa a gerar em nos uma alegria intensa e única, a alegria de entendermos qual é a nossa real identidade, somos Filhos!

Graça & Paz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s