A lei não me faz amar +

Publicado: setembro 21, 2011 em Evangelho, Textos

Marcos. 2.27 “O sabado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.”

As leis dos homens foram concebidas por permissão divina e inspiração dos céus, no intuito de organizar e dar direcionamento dentro de justiça para a humanidade. O sábado era um dia de descanso físico e mental dado para o homem por Deus, mas com o tempo na cultura judaica isso se tornou um dogma, um ídolo, o sábado deixou de ser guardado e dedicado a Deus, para se tornar apenas um ícone da religiosidade, a Bíblia nos exorta quanto a isso de forma bem clara e incisiva quando diz: “Filinhos, guardai-vos dos ídolos.” – 1 João 5.21

Muitas pessoas tem se perdido e se confundido por conta de enxergar as leis da forma mais racional dentro de suas vidas, usando-as como se fosse a única referencia e balança para o seu dia-a-dia, como disse a cima as leis foram concebidas por permissão divina, mas foi escrita por homens, para um determinado momento, mediante a determinadas situações,  e tal como na pratica do Direito, temos de ter liberdade para interpretação, não é a toa que a Bíblia diz que “…temos um advogado em Cristo Jesus.” – 1 João 2.1

O homem foi criado LIVRE em Deus, essa liberdade foi deturpada pela incapacidade do homem de ser livre de forma santa e pura; Nisso o homem se perdeu e caiu, as leis passam a existir para tentar dar um direcionamento de uma vida sadia, sempre procurando voltar a liberdade; A “lei” não é o destino do homem, a lei é apenas um caminho, que deseja levar-nos a liberdade da santidade outrora perdida.

Fomos criados para sermos santos, não para seguirmos a lei, isso aconteceu porque nos tornamos incapazes de seguir a santidade e nos perdemos. Era-mos santos, era-mos livres, cai-mos, nos perdemos na libertinagem do pecado, depois disso recebemos a lei que tenta nos fazer voltar a consciência ideal da santidade que nos faz livres em Deus.

Obedecer a lei é um caminho, bem inicial, meio que o primeiro degrau para a busca da santidade, mas não é nem de longe a santidade em si; Seguir a lei unicamente não é seguir a Jesus, temos o exemplo do Jovem Rico que guardava todos os mandamentos (Marcos 10.20), mas que infelizmente não estava disposto a deixar seus bens para seguir Cristo em fé.

A lei foi feita como um remédio para o nosso pecado, algo como um band-aid  para um rombo cancerígeno, nós não fomos feitos para sermos doentes, não fomos feitos para o pecado, não fomos feitos para leis, FOMOS FEITOS PARA SERMOS SANTOS, debaixo do amor de Deus e consequentemente de seus preceitos celestiais, essa deve ser a lei que nos direciona. Fomos feitos para termos uma liberdade santa debaixo de uma retidão em Deus.

Devemos obedecer a lei dos homens, pois isso é permissão divina, mas não existe lei que faça-nos chegar mais perto de Deus, isso só depende do amor que possamos dedicar a Deus e lei nenhuma pode fazer isso ser maior ou menor.

Vem a minha mente as pessoas que sofreram martírio durante a história da humanidade, essas pessoas amavam tanto a Deus, e respeitaram o comprimento da lei dos homens, eles não negaram a Deus e pagaram o preço humano por isso, entraram nos covis da morte sorrindo, pois em obediência ao absurdo comprimento da lei dos homens, eles estavam indo abraçar a Cristo nos céus.

Que essa coragem habite em nós!

… Graça & Paz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s