Barateando o Caro!

Publicado: novembro 22, 2011 em Evangelho, Textos

Hoje vivemos a era do instantâneo, não é nada novo perceber que isso nos assola diretamente dentro da vida cristã. Tal como um vírus, fomos infeccionados por esse mal, dando realmente novos caminhos ao nosso estilo de vida cristã. Fomos afetados na qualidade e na durabilidade da nossa fé.

Costumo pensar que algo bom se dissemina de forma mais lenta e por tanto sua qualidade é provada a cada pequeno passo que dá em direção ao próximo, assim era o cristianismo quando as coisas não eram tão globalmente rápidas; A mensagem de Cristo chegava lá longe porque ela ia passando de pessoa a pessoa, causando uma mudança existencial plena que só o tempo maturando consegue prover.

Hoje em dia temos muita facilidade de comunicação, eu consigo falar com um amigo na Finlândia instantaneamente pelo meu celular, computador, tablet… existem infindáveis mecanismos de integração social e compartilhamento de conteúdo, o que é muito bom, pois estamos próximos dos nossos familiares e amigos. Mas em contra ponto isso acaba sendo ruim pelo fato de que uma aberração pregada na Russia chega aqui como a mais nova verdade absoluta de um evangelho já sofrido e sem credibilidade.

Infelizmente o cristianismo instantâneo serve a dois propósitos na nossa religião superficial: Dispensa o passado garantindo o futuro e dá ao “cristão” liberdade para seguir as mais refinadas luxurias da carne com plena consciência e com o mínimo de restrição.

Parece uma afirmação pesada, mas infelizmente é verdade quando entendemos que se referir ao cristianismo instantâneo é falar de um tipo de cristianismo que se encontra na maioria dos nossos círculos evangélicos. As pessoas acham que devem apenas entregar a responsabilidade da suas almas a Deus, por meio de um ou dois atos de fé, ou até mesmo a manutenção de esmolas a igreja, ou ajuda social, ficando assim aliviadas de toda a ansiedade quanto a condição espiritual. Passamos a acreditar que uma vez salvos seremos eternamente salvos na nossa existência terrena. Se torna plausível pecarmos, por termos uma vocação a santidade e jamais procurarmos ser santos no nosso carater. Isso a meu entender é algo parecido com a lei da predestinação, algo totalmente diferente da luta diária de fé que ouvimos no Novo Testamento por meio de Jesus.

O verdadeiro cristão encontra-se com Deus, de forma instantânea ou não, alias não há formula.

O deleite experimentado no perdão de Cristo é semelhante ao grau de repugnância moral pelo pecado sentido no momento do arrependimento”, …quando recebemos o Espirito Santo somos inundados pela regeneração, cheios e completos, passamos então a identificar a presença de Deus em nossas almas.

Infelizmente temos o problema de acreditar que as nossas experiências são as referencias para a nossa confiança e a partir dai ignoramos o Espirito Santo e a Sua palavra e isso é uma interpretação as avessas do Novo Testamento.

O cristianismo instantâneo tende a direcionar-nos para um ato de fé terminal, acabando com o anseio pelo progresso espiritual diário. A natureza da vida crista não é estática, pelo contrario ela é totalmente dinâmica e tende a expandir-se, tal como um organismo vivo e pulsante. Nos recebemos a vida de Cristo em nós e logo como um bebe precisamos ter nutrição, exercício para crescimento e uma evolução normal para atendermos o ciclo de uma vida que ruma para o eterno.

Existe uma lei de desenvolvimento que envolve toda a natureza concebida por Deus, e nessa relação entre o homem reconciliado e Deus porque viveríamos algo diferente do crescimento?

Os defensores do cristianismo instantâneo ignoram os efeitos de santificação que só podem ocorrer por meio de obediência pratica, por meio de levar a cruz, por meio até do sofrimento diário. Essa nova onda passa a quilómetros de distancia de um treinamento espiritual, hábitos religiosos corretos, lutar contra o diabo e a carne  e a verdade de vencermos o mundo tal como Cristo.

Não existe, segundo a Bíblia, uma bem aventurança automática, comprada ou barganhada, não fomos eximidos por Jesus ao fato de termos de vigiar, lutar e orar, não fomos libertos por Cristo para praticarmos a libertinagem no mundo enquanto esperamos o dia glorioso da volta de Jesus.

O cristianismo instantâneo é uma mentira da nossa era moderna!

“Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.
E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo,
E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé;
Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte;
Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos.
Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.
Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,
Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.
Por isso todos quantos já somos perfeitos, sintamos isto mesmo; e, se sentis alguma coisa de outra maneira, também Deus vo-lo revelará.
Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo.” – Filipenses 3:7-17

Não creio que o autor dessa carta reconheceria a fé instantânea, o homem que escreveu essa carta morreu por acreditar que ele deveria a cada dia avançar em santidade, mirando no alvo das coisas que estavam além dele. 

Esse é o cristianismo vivo que devemos viver!

Graça & Paz

comentários
  1. Sensacional o texto mano!
    O ser humano tem procurado ter tudo instantaneo (comida, serviços, comunicação, informações). Mas o Evangelho nao se enquadra nisso, como voce disse!!

    Abraço!

  2. Paulo Alexandre Sartori disse:

    Infelizmente é o retrato fiel dos nossos dias… o macarrão é instantâneo… os relacionamentos são instantâneos… as amizades são instantâneas… para não fugir à regra, a fé também é instantânea… e tudo que é instantâneo é menos nutritivo, tem menos sabor, nenhuma durabilidade, é sem significância, é prontamente substituível… fico pensando como é que as coisas ainda podem piorar… por que elas vão piorar… Deus tenha misericórdia de nós!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s