O cego que enxergava

Publicado: novembro 24, 2011 em Evangelho, Textos

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.” – Hebreus 11:1

Lendo essa passagem começo a pensar principalmente na parte b do versículo: “a fé é … a prova das coisas que não se vêem”. Numa conclusão rápida é dizer que a fé é uma confiança cega, algo que você ainda não viu, não experimentou, não existiu e mesmo assim você acredita.

O entendimento do conceito da fé é uma das coisas mais profundas e intensas que um cristão pode viver, se não a mais, porque consiste em exatamente enxergar no meio da escuridão, consiste em voar quando a gravidade te empurra pra baixo, ter fé é respirar dentro da água. A verdade da fé é acreditar no inacreditável e isso só é vivido com uma entrega total de vida.

Por vezes nos achamos no direito de crente “maduros” virmos a questionar os caminhos de Deus, quando andamos assim a nossa fé ainda é uma tentativa incerta. A capacidade de entender todos os caminhos da nossa vida nos torna crentes incompletos. 

“A fé existe quando não há provas ou referencias de apoio para firmar a palavra da promessa de Deus! A fé age quando colocamos cegamente a nossa confiança no carater dAquele que fez a promessa!”

Existe uma confusão gigante em torno do que é fé nos nossos dias. A fé não é a capacidade de sermos convencidos que de amarelo é azul, ou pior, não é um pensamento positivo, que se desejarmos algo com muita força isso vai acontecer. A fé em Deus é algo parecido com harmonizarmos as nossas mentes com a verdade celestial, ajustando nossos anseios as promessas de nosso Deus e isso nos torna inabaláveis.

Não há virtude nenhuma em dizer que um rio é um rio, olhar para um rio e dizer que ele é de fato um curso d’água é um fato que se apresenta a sua frente, aos seus olhos, não há justificativa de credo muito menos de negação ante a fatos. Agora é algo totalmente diferente você não ver uma coisa e ainda sim crer nela. O que entendo sobre fé é eu como homem visualizar a promessa de Deus como algo concreto, um fato solido como o rio a minha frente e nadar em suas águas, ir além, porque a promessa de Deus é duradoura, eterna. A fé não deve mudar em nada, a não ser na relação intrincada que ela tem com a palavra da promessa de Deus. A palavra de Deus é eterna, real e verdadeira quer você acredite ou não e nada pode alterar o carater de Deus.

“A fé é subjetiva, mas só é legitima quando corresponde a realidade objetiva.” – A. W. Tozer

A Bíblia diz sobre Deus: “EU SOU o que SOU!” Deus nunca vai se transformar em um fantoche das nossas vontades egoistas, porque ele é soberanamente imutável e santo em suas virtudes, a nossa fé se tornará mais forte quando ajustarmos totalmente o nosso ser a esse Santo conceito.

O carater de Deus é a base final da nossa segurança cristã, nossa fé deve ser sempre vinculada ao carater divino que não deixa duvidas para nada, porque Ele nunca se contrariou, nunca errou! Deus sempre agirá como Ele próprio, ele não imita ninguém em nenhum momento, tudo o que faz esta alinhado em justiça perfeita com as suas infinitas perfeições.

Quando cultivamos o conhecimento de Deus e suas promessas, passamos ao mesmo tempo a cultivar a nossa fé, isso não é mais olhar para a nossa fé como fim em si, mas olhar para Cristo o autor e consumador da nossa fé. 

Ter fé não é introspecção, não é pra dentro, mas sim para fora de nós mesmos e dirigida unicamente a Deus, só isso assegura a sanidade da nossa alma e espirito. Fé num Deus incorruptível!

Graça & Paz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s