Além do Inútil

Publicado: abril 18, 2012 em Diversos, Evangelho, Textos

Lionel Terrey - No cume de uma montanha

Sempre fui entusiasta de ler livros do tipo Biográficos, que contam a história de alguém, ou de uma banda, um grupo… Qque tenham uma linha de ascensão ou o avesso, que conte e passe pelos percalços da vida humana. Normalmente quando leio esse tipo de conteúdo parece-me que fico um tanto quanto travado para escrever, talvez pelo fato de me envolver com a história e tentar deixar as reflexões para o fim, ou talvez porque biografias normalmente são testemunhos do quanto a natureza humana pode ser tão diferente, mas ao mesmo tempo repetitiva.

Sou réu confesso da fascinação que tenho pelo livro de Eclesiastes, que segundo os teólogos é bem provável que tenha sido escrito por Salomão, o Rei mais sábio e rico que já se ouve em Israel, e mesmo com todas as suas riquezas, suas muitas mulheres, sabedoria, o vemos escrever muitas vezes que “… tudo é vaidade”. Uma das referencias que mais gosto esta em Eclesiastes 6.11, que diz: “É certo que há muitas coisas que só aumentam as vaidades, mas do que aproveita isto ao homem?” Esse texto sempre é como uma sequencia de socos no meu estomago, porque ele esta dizendo exatamente que tudo o que eu possa ter ou procurar ter é baseado nos meus anseios humanos e desejos, que refletem a ânsia infindável e orgulhosa da natureza do homem, e isso são vaidade.

Vemos em Eclesiastes 1.2 “Vaidade de vaidades! Diz o pregador; vaidade de vaidades! TUDO É VAIDADE.” O que se segue no texto de Eclesiastes 1, fala da mesmice dos dias, que nascemos, morremos, vão se a gerações, mas a terra permanece e a triste caminhada humana busca alcançar algo que sem Deus nunca será possível encontrarmos.

Lembrando de uma das primeiras biografias que li, de um alpinista chamado Lionel Terray que conta a história de muitas aventuras desse homem em encontrar e tocar os picos mais altos da terra, é angustiante ver que aquela busca era insaciável e ao mesmo tempo constante, como se disso depende-se a sua vida, por vezes conosco é assim, traçamos, inventamos planos, ansiamos por grandes caminhos, mas baseado em que? Perdemos-nos na busca vazia de sonhos que inventamos em nossas mentes, mas que estão longe do propósito de Deus para nós e nisso rodamos em círculos durante anos, durante uma vida toda sem encontrar o sentido da vida. Longe de mim dizer que sei o sentido do que procuramos, porque por vezes me vejo nessa mesma busca egoísta, angustiante e orgulhosa.

Isso deve soar estranho para um cristão dizer, tal como a musica do U2 que diz: I Still haven~t found I´m looking for / Eu ainda não encontrei o que estou procurando, Bono foi condenado por cristãos que o acusavam de ser um apostata da fé pelo fato de ser dizer cristão e poder cantar que ainda não tinha encontrado o que estava procurando. Como cristão creio que sabemos o que devemos procurar, mas na maioria das vezes e talvez pela vida toda vamos procurar isso e não vamos encontrar. Essa consciência não deve fazer com que paremos de procurar e fiquemos acomodados, pelo contrario, devemos ter o desejo aguçado a cada dia, pela presença do Espírito Santo e pelos grandes segredos que Ele quer nos ensinar, os segredos da palavra, o segredo do mundo que Deus tem preparado para nós, os sonhos de um lugar celestial vivo, pulsante, ativo e feliz.

Lionel Terray escreve no inicio de sua biografia: “Eu passei a minha vida nas montanhas, e se essa palavra tem sentido: Eu sou uma montanha” – Entendo quando leio essa afirmação é que como humanos inspirados e criados por Deus, temos o desejo pela busca, fomos criados para um bem maior e fomos destituídos da Glória de Deus, como pássaros com asas que não podem voar, assim comparo a nossa natureza, e pensando na citação de Lionel fico imaginando que devemos buscar o desejo de Deus para nós, pois quando passamos a vida inteira ansiando o bem maior isso vamos alcançar e nos tornar o bem maior quer seja nessa vida, quer seja no galardão que teremos na vida celestial.

“Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o principio até o fim.” – Eclesiastes 3.11

Devemos ser o que Deus sonhou para nós e só seremos isso quando passarmos a buscar isso, se nunca alcançarmos aqui, teremos ao menos vivido uma vida com sentido, uma vida cheia e poderosa com grandes voos alçados no coração e Deus irá honrar a nossa fé e se isso tudo for vaidade, como vemos o escritor de Eclesiastes falando, teremos pelo menos percorrido um caminho de justiça em direção as obras que Deus fez e anseia fazer através de nós.

“De tudo o que tem se ouvido, a suma é: Teme a Deus, e guarda seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem.” – Eclesiastes 12.13

“…não ambicionava qualquer glória, e as mais modestas escaladas deixavam-me louco de alegria. Para mim a montanha não era mais que um reino maravilhoso onde, por qualquer mistério, eu me sentia mais feliz.”  – Lionel Terray

Quando a simples busca já é a realização do sonho de Deus para nós …

Graça & Paz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s