Visivel Amor!

Publicado: novembro 12, 2012 em Diversos, Evangelho, Textos

Existem algumas vagas ideias que podem nos dar um norte do que Deus vem a ser fisicamente, mas ninguém pode dizer literalmente um descritivo ao menos aproximado do que Deus realmente é, devido a soberana natureza de Deus já ter provado durante as eras sua constante e infinita criatividade.

Primeiro também podemos pensar pelo fato de ser um Ser que nunca se revelou literalmente aos homens, apenas ao seu filho nos fez conhecer, apenas em Jesus foi nos dado a dádiva de poder vislumbra-Lo. Segundo e definitivamente entendo que mesmo se o contemplássemos não conseguiríamos entende-Lo; Não compreendemos nem ao menos a complexidade de Cristo ter decido para a Terra para nos resgatar do pecado, quem dirá entender o Pai de toda essa plena criação que com poucos movimentos é capaz de nos assombrar.

Voltando na historia humana vemos que no principio tínhamos um relacionamento intimo com Deus, um relacionamento de amizade ao fim da tarde nas caminhadas pelo Éden; Mais uma vez percebo o quanto o pecado arrancou de nós. Perdemos muito, perdemos tudo ao que fomos enviados isso nos foi amputado quando usamos nosso livre-arbítrio para estar longe do Pai.

Lembro agora de uma bela figura que a Bíblia nos inspira quando diz que fomos enxertados na videira verdadeira que é Cristo. Essa imagem demonstra em intensas palavras a profundidade intricada do que vem a ser o resgate da cruz, a dois mil anos atrás estávamos vivendo uma intervenção que faz um paralelo de métodos ultramodernos de conceitos de DNA que viemos a vislumbrar a poucos anos.

São tantas coisas que enxergamos em Deus e elas são tão profundas e arrebatadoras que não chegam nem a arranhar a profundidade do que vem a ser o divino, literalmente não temos entendimento para interagir com elas. Certa vez ouvi uma frase sobre o cristianismo que poderia soar como uma mordaça para doutrinas apócrifas atuais, mas que na verdade é algo libertador:

O cristianismo não é para se entender e sim para se viver!”

Devemos nos permitir a paz de Espírito de estar em Deus, mesmo que ainda não venhamos entender nada do que se passa conosco, nossos dias são curtos demais para gastar com uma busca frenética por algo que nós abrimos mãos quando decidimos pecar, mas Deus nos convida de volta à sabedoria e a ciência do seu Amor, lembrando que a melhor forma de se aprender algo é praticando… fomos chamados para viver o amor e se Deus é amor tudo se completa, tudo se entende…

Graça & Paz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s