Volte Amor…

Publicado: novembro 22, 2015 em Evangelho, Textos, Uncategorized

Broken Heart

É uma madrugada triste, muito triste, pois como ser humano me sinto sem norte, sem esperança, a vocação que ansiava ter se esvai como que pelos meus dedos, as notícias que chegam são ruins, não há mais sonhos bons aos meus iguais, parece-me que perdemos o melhor dom que recebemos de Deus, o dom da vida… no momento que aprendemos a tirar a vida do próximo perdemos a capacidade de viver a nossa própria vida.

“Paz na terra aos homens de boa vontade”, esse texto de Lucas 2. 14 que é parte do anuncio do nascimento de Jesus hoje é quase que um clamor desesperado e incoerente ao mundo que grita a urgência do que morre afogado nas nossas praias.

Diante da calamidade instalada no Rompimento da Represa, na Morte do Rio Doce, do “Assassinato de Paris”… me peguei absorto ao ler as expressões de pessoas que dizem “Maranata, ora vem Senhor Jesus”, … não cabe a mim julgar, muito menos dizer que esse clamor não é também um reflexo do desespero humano, mas o que mais ouço e sinto ver nessas expressões é algo que soa como aquele amigo chato que pra te provocar diz: “eu te falei que isso ia acontecer”, como que se o mundo estivesse se vingando porque a minha fé é mais fé que a de quem não segue os mesmos dogmas que eu professo. Fico estarrecido com as frases que dizem “Isso é só o princípio das dores”, concordo que na Bíblia estão inúmeras profecias que envolvem o Retorno de Cristo e dentre essas profecias existe o caminho para a calamidade e a falta de amor, é nisso que eu me vejo mais deprimido.

Antes de sentir essa ânsia pela volta do Amor (sim Deus é Amor e vou me referir a Cristo como Amor) sinto a falta absurda desse sentimento vivo na nossa existência, nossa existência que deveria ser o reflexo essencial do Amor de Cristo para com os Homens. Lembro do texto de 1 João 4.20 que diz “Ninguém pode amar a Deus, a quem não vê, se não pode amar o seu irmão, a quem vê”.

Talvez o meu ponto de vista esteja turvo pra você que embarca nesse pensamento comigo, mas como posso ansiar a vinda do Amor se não posso ao menos me enlutar com o sofrimento do meu próximo, desejo o bem à mim e a minha ida aos céus para estar ao lado do Amor, mas meu irmão está chorando lagrimas secas, porque não tem água potável para beber, meu irmão sofre pois seu filho morreu no meio de uma luta que ele não travou, a natureza é sufocada pela ganancia brutal dos infelizes exploradores… e meu crentismo vocifera “Maranata”… sério???

Me permito a tristeza, me permito o luto, me permito a lagrima, hoje o céu me parece distante, hoje os dias de paz me parecem poesia vazia, não perdi a esperança da gloria, do porvir, mas perco a fé de dias de paz no plano daqui.

Lembro de pedir em oração que eu tivesse os sonhos e desejos do coração de Deus, sinto que Ele compartilhou um pouquinho de tudo o que se passa em Seu lindo coração e infelizmente sinto que Deus está muito triste com toda a nossa passividade diante da destruição de sua mais perfeita obra: destruímos o Amor!

Olhe para nós Deus, Amor volte antes aos nossos corações… assim Maranata! Será porque pude abraçar o meu próximo e chorar junto suas lágrimas que também caem por mim!

Graça & Paz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s